Clarear os dentes sem supervisão do dentista traz malefícios

Você já pensou em fazer um clareamento caseiro sem falar com o seu dentista? Antes de tomar qualquer atitude, é importante saber dos malefícios que o procedimento não recomendado pode trazer.
Todo dia você faz a mesma coisa: sorri para o espelho, mas não fica satisfeito com o que vê. O tempo passou e você nunca abriu mão de tomar aquele cafezinho pela manhã ou recusou a tradicional macarronada de família da semana. Esses alimentos industrializados e com corantes amarelaram seus dentes aos poucos e para ter um sorriso branco de volta só aderindo ao clareamento dental. No desespero, muitas vezes, a primeira solução que lhe vem à cabeça é fazer o procedimento por conta própria, mas será que esta é a atitude correta? Pensando nisso, convidamos a dentista Thalita Costa para explicar os maiores riscos dessa prática à saúde bucal.

A OPINIÃO DE UM DENTISTA É ESSENCIAL

Os profissionais alertam: não é seguro clarear os dentes sem a indicação de um especialista. Você pode até achar muito tentador ter dentes brancos de maneira simples, mas não se esqueça que o resultado pode gerar muitos problemas, prejudicando ainda mais a estética do seu sorriso. "Muitas vezes nossos pacientes compram géis sem receita, pensando que quanto maior a porcentagem e a quantidade utilizada, mais branco seu dente ficará”, conta Thalita. É aí que mora o erro do tratamento clareador não recomendado.

O QUE PODE ACONTECER?

Atualmente, existem dois tipos de géis clareadores: o peróxido de hidrogênio e o de carbamida. Cada um tem uma reação diferente em contato com o dente, agindo de uma forma mais rápida ou mais lenta que o outro. Se a pessoa utilizar um desses produtos sem conhecimento pode sofrer muitas complicações. "O uso indiscriminado de porcentagens altíssimas por tempo prolongado poderá causar grande sensibilidade e pulpites, em que ocorre inflamação reversível da polpa”, atenta a dentista. Além dos dentes, algumas feridas podem surgir nas gengivas devido ao contato do gel. Caso esse cenário já seja uma realidade para você, procure seu dentista o mais rápido possível. Ele saberá exatamente o que fazer.

O MELHOR CLAREAMENTO

O clareamento dental se torna muito particular a cada pessoa. A indicação vai depender de alguns fatores, como a idade do paciente, o estado da dentição, se já fez clareamento antes e se apresenta sensibilidade ao tratamento clareador. “Somente o dentista, através de investigações na anamnese e pedidos de radiografias, poderá saber qual a indicação do clareador e qual porcentagem recomendada para cada paciente”, ressalta a profissional.

E lembre-se, tratamento bucal seguro é aquele feito com o dentista, mesmo que o tipo recomendado seja o clareamento dental caseiro. “Existem muitas reações comuns que são esperadas e que devem ser relatadas ao especialista para revertê-las”, reforça. Só ele saberá orientar o paciente sobre os cuidados prévios e pós-operatórios. Melhor prevenir do que remediar, certo? “Não espere tudo dar errado para começar a se preocupar. Vá ao seu dentista primeiro!”, conclui.

Fonte: www.sorrisologia.com.br

No Vídeo confira a reportagem da Rede Record que fala sobre perigos à saúde bucal ao utilizar de métodos não convencionais para clareamento dos dentes.

Agende agora a sua avaliação:

  • * Após recebermos a sua mensagem, entraremos em contato para confirmar a disponibilidade.

Outras Notícias